Que cazzo são taninos? – Parte 2
1200px-Tannic_acid.svg
Que cazzo são taninos? – Parte 2

Postado em: 8 de setembro de 2021 • 3 min

Compreender os taninos não é apenas uma questão de compreender como o vinho é feito. Os taninos também estão profundamente ligados à experiência de degustar vinhos. Os taninos têm os seguintes efeitos na vinificação e degustação de vinhos:

Gosto

A maioria dos líquidos não é considerada “seca”. No entanto, a secura, a adstringência e o amargor são comuns ao vinho. Os taninos são responsáveis ​​por essas sensações únicas – taninos, não a acidez, são o que fazem o vinho. Quanto mais seca fica a boca após a degustação de um vinho, mais taninos ele contém. Esse instinto de franzir os lábios depois de bebericar um pouco de vinho tinto – é o efeito dos taninos.

Estrutura

Quando as pessoas falam sobre a estrutura de um vinho, elas estão se referindo à imagem completa que um vinho constrói em seu paladar. E muito da estrutura tem a ver com a impressão textural que os taninos criam na boca, embora a harmonia geral entre corpo, taninos e acidez também seja importante.

Textura

Também chamada de “sensação na boca”, a textura refere-se à sensação do vinho na boca e na garganta. O principal contribuinte para a textura é o tanino. O tanino pode ser aveludado, sedoso, firme ou adstringente.

Qualidade

Taninos maduros e bem avaliados criam uma sensação de estrutura e profundidade. Por outro lado, um final excessivamente tânico irá secar a boca, deixando o consumidor buscando água.

Tempo de guarda

Os taninos atuam como conservantes. Os produtores de vinho às vezes sobrecarregam uma garrafa de vinho com taninos para que ela dure mais, dando-lhe uma vida útil mais longa. Os taninos costumam se tornar mais sutis à medida que envelhecem, e é por isso que os vinhos envelhecidos costumam ser cobiçados – e caros.

Força

Muitos fãs de vinho acreditam que um pouco de tanino ajuda muito. Quando as pessoas falam em deixar o vinho respirar, elas querem dizer que o ar pode diluir os taninos, tornando-os mais suaves e discretos em vez de ousados ​​ou mesmo opressores.

Equilíbrio

O vinho ideal apresenta equilíbrio, onde ácido, tanino e fruta se harmonizam. Um vinho desequilibrado é aquele em que um elemento, como tanino, acidez ou álcool, é mais alto do que os outros de uma forma perturbadora ou desagradável.

 

Quais são os prós dos taninos no vinho?

Os taninos não apenas protegem as plantas dos animais – eles atuam como um antioxidante natural para proteger o vinho. Na verdade, essa é uma das razões pelas quais certos vinhos tintos, incluindo o Cabernet Sauvignon, envelhecem tão bem.

 

Quais são os contras dos taninos no vinho?

Algumas pessoas têm dores de cabeça com os taninos, mesmo em pequenas doses, e por isso a recente hype relacionada a vinhos com pouco tanino. É o novo “sem glúten” para não celíacos. De fato, algumas pessoas são alérgicas ao tanino (afinal, é um composto químico), mas, como muita coisa no Brasil de 2021, também tem muito mimimi e frescura.

A melhor maneira de determinar se você é suscetível a dores de cabeça provenientes dos taninos  (um tipo de alergia, por assim dizer), é provar outras substâncias que também contêm taninos, como:

  • Chocolate escuro;
  • Suco de maçã;
  • Canela;
  • Nozes;
  • Amêndoas;
  • Amendoim;
  • Chá preto forte.

 

Se você achar que chocolate, chá e vinho tinto lhe dão dor de cabeça, opte pelo vinho branco ou rosé e evite o tinto, ou tente deixá-lo respirar o máximo possível. Por outro lado, se não tiver dor de cabeça com estes ítens, mas tiver com o vinho e quiser dizer que a culpa é do tanino, o senhor é um fanfarrão! 

Quais vinhos não têm taninos?

A maioria dos vinhos brancos é fermentada sem suas próprias cascas, tornando-os muito menos tânicos – é por isso que o vinho branco é menos seco do que o tinto. Existem algumas exceções – alguns vinhos brancos podem ser mais fortemente tânicos se forem mantidos em barris de madeira. Esse é o caso do Chardonnay, por exemplo.

Embora os vinhos tintos geralmente apresentem taninos, alguns tintos são mais tânicos e outros menos.

Quais vinhos são ricos em taninos?

Os vinhos com mais taninos são todos os vinhos tintos. Eles incluem:

  • Cabernet Sauvignon;
  • Montepulciano;
  • Nebbiolo;
  • Petit Verdot
  • Sangiovese
  • Shiraz

 

Quais vinhos tintos têm baixo teor de tanino?

Caso você seja de fato alérgico(a), o melhor é evitar. Caso seja apenas uma questão de preferência pessoal, é possível beber vinho tinto com baixo teor de tanino. Essas variedades de baixo tanino incluem:

  • Barbera
  • Gamay
  • Riesling Alemão
  • Grenache
  • Zinfandel / Primitivo
  • Pinot Noir
  • Tempranillo

 

Sabemos que isso já foi conteúdo pra cacete, e você já deve ter um inquilino por aí. Segue então um cupom de desconto para as porcarias que vendemos no site – isto é, tudo menos vinho: VI ESSA MERDA NO BLOG, tudo junto, em maiúsculas. Com desconto de 15%, você está praticamente roubando o inquilino. Corre lá, é por tempo limitado.

Beijos do inquilino 😉

gostou? compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
categorias
últimos posts
compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

posts relacionados