Rolha ou tampa rosca? – Parte 1
Screen Shot 2021-08-28 at 16.55.54
Rolha ou tampa rosca? – Parte 1

Postado em: 21 de agosto de 2021 • 3 min de leitura

Qual a batalha que você precisa travar para bebericar o seu inquilino?

Existem dois métodos principais de fechamento para garrafas de vinho: a rolha e a tampa rosca. A escolha entre o uso de rolhas naturais, rolhas sintéticas ou tampas de rosca de alumínio geralmente depende do tipo de vinho e dos objetivos de conservação do mesmo.


O que é a tampa rosca e como funciona?


A tampa rosca é feita de alumínio, e sela a garrafa através de ranhuras no gargalo, como é uma tampa de garrafa-pet de refrigerante, por exemplo. A tampa rosca também possui um forro que impede a entrada de ar na garrafa. São simples de abrir – sabemos que alguns de vocês tem dificuldade com rolha de cortiça, mas tem vergonha de admitir, néam? –  e não requer um saca-rolhas ou qualquer habilidade com o mesmo.

Geralmente, a tampa rosca é utilizada em vinhos destinados ao consumo precoce, como vinhos brancos e vinhos tintos leves. A tampa rosca começou a ser usadas por vinícolas europeias na década de 1950, principalmente pelo seu custo mais baixo e sua melhor capacidade de vedação. Boa parte dos grandes problemas que podem acometer o vinho, são provenientes de uma rolha de cortiça.

O Brasil não é pra amadores, e por aqui criou-se a crença de que vinho bom vem engarrafado com rolha de cortiça. Isso não importa. Grandes vinícolas vendem no Brasil com rolha o mesmo vinho que na Europa é vendido com tampa rosca… e quem paga o maior custo é você. Seu trouxa.

 

O que é a rolha de cortiça e como funciona?


As rolhas de cortiça são rolhas criadas a partir da casca de um sobreiro. O material maleável se expande dentro do gargalo do vinho, criando um selo. As vedações de cortiça estão no topo das garrafas de vinho desde o início dos anos 1700, que começou na mesma época da proliferação das garrafas de vidro. Até então, geralmente os vinhos eram consumidos diretamente das barricas. Foi durante o período Napoleônico, na França, nos anos 1800, que , a evolução tecnológica dos vidros e o fomento governamental levou à um aumento da produção e difusão das garrafas de vidro. As rolhas de cortiça geralmente são utilizadas em vinhos de guarda, como potentes tintos e bons rieslings e chardonnays.

Existem também rolhas sintéticas, que são criadas com polímeros e plásticos à base de plantas. Eles são projetados para estourar como uma rolha natural e são benéficos em termos de custos para os fabricantes de vinho.

 

Chega de conteúdo né? Vai logo abrir seu inquilino – que pode ser tampa rosca ou rolha de cortiça – e fica ligado no blog. Logo teremos a parte II deste post, contemplando:

  • Como o fechamento de uma garrafa de vinho afeta o vinho;
  • Os objetivos desejados no momento do fechamento de uma garrafa;
  • Quais são as diferenças  qualitativas entre rolhas e tampas de rosca;
  • As características de cada uma dessas opções;
  • Código de desconto para o seu próximo inquilino.

 

Se você leu até aqui, use o código de desconto VAI PEDIR DESCONTO NA PQP, tudo junto e em maiúsculas. É isso, você aprende sobre sua droga favorita e ainda ganha desconto… fica ligado/a neste blog que em breve vem mais.

Beijo do inquilino! 😉

 

gostou? compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
categorias
últimos posts
compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados