Rolha ou tampa rosca? – Parte 2
Screen Shot 2021-08-28 at 16.55.54
Rolha ou tampa rosca? – Parte 2

Postado em: 28 de agosto de 2021 • 3 min de leitura

Esta é a Parte 2 do post sobre a treta entre as rolhas de cortiça e as tampas-rosca. Caso não tenha lido a Parte 1, comece por ela clicando aqui.

 

Como o fechamento de uma garrafa de vinho afeta o próprio vinho?

O método de fechamento de uma garrafa de vinho é importante, pois será o principal responsável  pela preservação das propriedades do vinho ao longo do tempo, afetando os processos de desenvolvimento e envelhecimento do vinho.

O objetivo final de todas as vedações, seja ela rolha ou tampa rosca, é evitar que grandes quantidades de oxigênio entrem na garrafa, uma vez que o oxigênio pode alterar o aroma e o sabor do vinho. Além disso, também serve como uma barreira contra bactérias e fungos.

A cortiça é um material poroso que permite a entrada de vestígios de ar na garrafa. Vinhos maiores e mais encorpados, feitos para serem guardados por anos ou até décadas, se beneficiam do pouco oxigênio que permeia as tampas das rolhas. Este oxigênio ajuda a suavizar os taninos do vinho.

Os taninos são substâncias da casca da uva que criam textura e a sensação de secura na boca do vinho. Leia de novo, essa porra é importante: Os taninos são substâncias da casca da uva que criam textura e a sensação de secura na boca do vinho

As rolhas naturais ou de cortiça, no entanto, são suscetíveis ao que é chamado de odor de rolha ou TCA, abreviação de tricloroanisol. É quando o bolor penetra na rolha e pode contaminar o vinho, afetando o seu cheiro e sabor.

 

Quais são as diferenças entre rolhas e tampas-rosca?

A escolha entre a rolha de cortiça ou a tampa rosca depende, principalmente, do tipo de vinho e do uso a que se destina. Há também a possibilidade de escolha entre as opções baseada em estratégias de marketing, conforme mencionamos na Parte 1, como no mercado brasileiro, onde erroneamente se criou o mito de que vinho bom é o que vem em rolha de cortiça. Basicamente, as rolhas e as tampas de rosca possuem características diferentes.

Rolhas:

  • Permitem que o oxigênio entre na garrafa lentamente ao longo do tempo.
  • Melhor envelhecimento lento dos vinhos, o que é importante para os vinhos de guarda;
  • Ecológicas e biodegradáveis;
  • Suscetíveis ao TCA ou contaminação pela cortiça;
  • Taxas variáveis ​​de respirabilidade, o que significa que o mesmo vinho com rolhas diferentes pode ter sabores diferentes.

 

Tampas-rosca:

  • Maior facilidade de vedação;
  • Reduzir “defeitos do vinho” ou deterioração do vinho;
  • Não são suscetíveis ao odor de rolha;
  • Dependendo da qualidade da tampa-rosca, pode adquirir gosto metálico;
  • Não são biodegradáveis.

 

Rolhas vs. tampas de rosca: afinal, qual é melhor?

Que enrolação do cacete esse post, né? Você quer o resumo pra impressionar aquela tinderella né? Então segue abaixo:

Rolhas naturais são o método tradicional de cobertura de vinho, especialmente em países vinícolas do Velho Mundo, como França, Espanha e Itália. As tampas de rosca se tornaram o principal método de vedação de garrafas de vinho na Austrália e na Nova Zelândia.

As tampas-rosca sofrem de uma reputação injusta, muitas vezes associada a vinhos baratos. No entanto, este não é um marcador definitivo da qualidade do vinho. Muitos produtores de vinho de hoje escolhem as tampas-rosca para vinhos caros e sofisticados porque são mais fáceis de manusear no processo de fabricação e porque reduzem a possibilidade de contaminação da rolha.

Afinal, tanto as rolhas quanto as rolhas têm vantagens e desvantagens, então não há uma resposta definitiva para qual é a melhor.

 

Se você leu até aqui, use o código de desconto VAI PEDIR DESCONTO NA PQP, tudo junto e em maiúsculas. É isso, você aprende sobre sua droga favorita e ainda ganha desconto… fica ligado/a neste blog que em breve vem mais.

Beijo do inquilino! 😉

gostou? compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
categorias
últimos posts
compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

posts relacionados